Dicas de Excursões, City Tour: Recife e Olinda. Informações: (81) Oi 988778752

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

07 julho 2011

compras coletivas - legislação - atribuição

Compras coletivas é uma realidade inerente ao cotidiano do e-consumidor. Abrir uma página na internet, qualquer que seja o site ou e-mail, nos deparamos com publicidades dos "grandes" sites de compras coletivas e os megas descontos aplicados pelos estabelecimentos. Diga-se de passagem, ninguém resiste a estes apelos midiáticos.
existem 3 pontos a considerar sobre este assunto: O site, o estabelecimento e o cliente.
É preciso considerar algumas questões sobre a participação do site de compras coletivas neste processo que envolvem o estabelecimento, o provocante da oferta e o cliente que efetua a compra.
O site é o responsável pela veiculação da oferta na internet e cabe a ele, a responsabilidade de anunciar o produto tal qual foi repassado pelo estabelecimento. É aqui que muitos clientes ficam confusos para atribuir a culpa a quem de direito, quando algo foge do que foi anunciado. O site não pode ser responsabilizado pela inferioridade de um produto ou serviço. Afinal, os dados são fornecidos pelo estabelecimento e se a oferta não foi o que o anuncio declarava, cabe ao cliente reclamar no estabelecimento pelas divergências de informações na propaganda. Os sites geralmente, e é lógico, ao criarem o lay out da oferta, enviam-no ao estabelecimento para verificação de sua veracidade. O estabelecimento assina o contrato, afirmando que está tudo dentro do que foi acordado, inclusive, quantidade, tipo de serviços, disponibilidade, agendamento, enfim, não há como atribuir erros aos sites, está assinado pelo estabelecimento no contrato.
Mas afinal, qual é a responsabilidade do site? Bem, a divulgação é a sua maior responsabilidade e a criação de um mecanismo eficiente para devolução de valores, se a oferta não atingir o número exigido, bem como disponibilizar uma forma mais rápida de responder questões pertinentes ao uso dos cupons, etc.
Quanto ao estabelecimento, é importante deixar uma linha telefônica disponível para atender dúvidas que surgem no decorrer da aquisição da oferta. Além disso, o estabelecimento precisa atender normalmente o cliente. Ele não é diferente pelo fato de adquirir o produto ou serviço pelo site de compras coletivas. O agendamento e o seu cumprimento é atribuição do estabelecimento.
O cliente é a ponta desse mecanismo. Precisa ser bem consciente da aquisição e de seu uso dentro do que está estabelecido na página do site, informado pelo estabelecimento. Clientes que não leem as regras da aquisição dos cupons, são geralmente criadores de problemas. Falamos assim, por causa da pressa que muitos tem de querer o produto ou serviço e acabam não percebendo algumas coisas importantíssimas no ato da aquisição.
Comprar na internet exigem alguns cuidados e muita atenção. Contudo, consideramos que o modelo de compras coletivas tende a melhorar, até porque já tem a matéria específica para isto e que logo se tornará uma lei para o e-commerce, principalmente para o compras coletivas.


Inácio
editor do blog

Nenhum comentário:

Postar um comentário