Dicas de Excursões, City Tour: Recife e Olinda. Informações: (81) Oi 988778752

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

05 agosto 2011

Economia - Alta do Dólar - Queda da Bolsa


04/08/2011 - 17h20

Dólar fecha em alta de mais de 1%, a R$ 1,58; Bovespa cai 5,6%

PUBLICIDADE
DE SÃO PAULO

O dólar voltou a subir nesta quinta-feira, influenciado pela forte desvalorização que tomou conta das Bolsas de Valores mundiais.
O dólar comercial foi negociado por R$ 1,581, em alta de 1,15% no dia. Pela manhã, a moeda americana chegou a ser negociada na cotação mínima de R$ 1,569, mas acabou invertendo o sinal e chegou a valer R$ 1,85.
Já o dólar turismo foi vendido por R$ 1,680 e comprado por R$ 1,510 nas casas de câmbio paulistas. A Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo) cai 5,67%.
"Com a queda nas Bolsas hoje, o câmbio acabou sofrendo pressão para cima", afirmou Fabiano Rufato, diretor de câmbio do Grupo Fitta.
Para ele, a alta de hoje ainda não está relacionado às medidas anunciadas pelo governo na semana passada para conter a valorização do real. "O mercado ainda está entendendo isso, como vai ser realmente. Após esse entendimento, pode ser que isso comece a surtir efeito na taxa."
As Bolsas de Valores caíram no mundo todo nesta quinta, em meio às preocupações dos investidores com uma possível estagnação da economia norte-americana e a crise da dívida na Europa.
Diversos indicadores divulgados nos últimos dias apontam para uma desaceleração do ritmo de crescimento dos EUA, e os operadores temem que o projeto aprovado no país nesta semana para elevar o teto da dívida possa colaborar com o arrefecimento, já que prevê cortes de gastos do governo nos próximos anos.
Antes da abertura dos mercados, um relatório do Departamento do Trabalho apontou que o número de pessoas que se inscreveu para receber o auxílio-desemprego pela primeira vez chegou a 400 mil na semana passada, praticamente estável em relação à semana anterior.
Na Europa, o BCE (Banco Central Europeu) sinalizou que está comprando títulos governamentais em resposta à crise da dívida em países da região. A Bolsa de Londres caiu 3,42%; Frankfurt teve queda de 3,40%.
No Japão, o governo interveio no mercado de câmbio para reduzir os recentes ganhos do iene.
Para Rufato, a expectativa é que as Bolsas consigam reverter a forte queda na próxima semana. Se isso não acontecer, porém, a tendência é que a moeda norte-americana continue sendo pressionada para cima.

Fonte: Folha.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário