SÃO PAULO – O Ibovespa dá continuidade ao período de volatilidade na bolsa e registra queda de 1,58%, aos 50.340 pontos, nos momentos iniciais do pregão desta quarta-feira (10), enquanto na sessão anterior o índice registrou forte alta de 5,09%, data na qual a BM&F Bovespa atingiu recorde de negócios no mercado acionário, com 1,09 milhão, além de um volume de R$ 10,39 bilhões.
No entanto, a trajetória do principal índice acionário da bolsa paulista nesta quarta-feira acompanha o desempenho nos mercados externos, uma vez que os principais contratos futuros sobre índices de ações nos EUA e os mercados europeus recuam, após o impacto inicial do anúncio do Federal Reserve, na véspera, para a manutenção da taxa básica de juro até 2013.
Ações
Os papéis que se destacam no Ibovespa nesta manhã são os preferenciais da Brasil Telecom (BRTO4, R$ 10,62, -5,18%), ordinários da Rossi Residencial (RSID3, R$ 10,39, -4,77%), preferenciais da GOL (GOLL4, R$ 10,33, -3,82%), ordinários da Cyrela Realty (CYRE3, R$ 13,77, -3,71%) e da B2W Varejo (BTOW3, R$ 12,33, -3,67%).
Análises
Ainda em clima de instabilidade, a tendência é que os investidores operem no curtíssimo prazo, revela a equipe da Planner Corretora. "O mercado poderá recuar novamente, já que ainda não há uma sinalização firme de medidas do lado dos EUA que tranquilizem os investidores", escreve em relatório.
Já o analista gráfico da Gradual Investimentos, Régis Chinchila, indica que apesar da valorização na terça-feira, a principal sinalização continua sendo de baixa. "O primeiro patamar de resistência importante está em 52.400 pontos, e somente acima teremos pressão compradora", argumenta em comentário diário, enquanto diz que o suporte imediato está em 48.200 pontos.
Europa continua no radar
O cenário econômico da Europa continua em foco, com destaque para a emissão de títulos públicos da dívida italiana, a qual se financiou em € 6,5 bilhões a um custo menor que na última colocação dos papéis, ocorrida em julho. Já o presidente da França, Nicolas Sarkozy, revelou que prepara novas medidas para garantir o cumprimento das metas de redução do déficit.
Enquanto isso, o BCE (Banco Central Europeu) anunciou que forneceu € 47,7 bilhões em empréstimos com vencimento para março de 2012 a 114 bancos europeus, como forma de elevar a liquidez das instituições.
Agenda pouco movimentada
No entanto, desta vez estão previstos poucos indicadores econômicos de relevância para o mercado, destacando-se as vendas e os estoques no setor atacadista norte-americano, bem como o resultado do orçamento governamental.
Por aqui, o IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado) registrou inflação de 0,22% na primeira prévia de agosto, ante deflação de 0,21% no mesmo período do mês anterior.
Fonte: msn